Uma em cada três mulheres no Brasil já foi vítima de algum tipo de violência. Mas finalmente elas estão denunciando casos de abuso e construindo redes de empoderamento para mudar a sociedade que as cerca.

O que a Coordenadora Fabiana fez foi usar sua história de violência para impulsinar um projeto que trabalha a partir da reducação de danos na diminuição da violência que mulheres e meninas são vitimas na favela do Parque das Missões.

O trabalho envolve rodas de conversa, encaminhamento para assistência social e psico social.

A partir da experiência de vitória da Roda de Mulheres eis que o convite para ser uma das personagens do filme “História para Contar” que foi um dos premiados no Festival de Cinema do Rio em 2019.

 

 

 

A Roda de Mulheres Apadrinhe um Sorriso virou filme

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *